Marina pode sentir desconforto no palanque da PB

Agora candidata a presidência da República, Marina Silva (PSB) encontrou um ponto de equilíbrio no partido dela ao convencer os verdadeiros socialistas que não irá subir nos palanques da campanha regional de São Paulo, Rio de Janeiro e Paraná. É provável que ela também não venha para a campanha na Paraíba pelo mesmo motivo que não vai participará dos eventos citados acima.

Como se sabe, aqui o PSB está coligado com o PT, partido da presidente reeleitoral Dilma Rousseff. Marina tem afirmado que só deverá comparecer aos palanques dos quais se sentir politicamente confortável. Pode não ser o caso da Paraíba. A missão de subir no palanque dos “contaminados” ficará sob a responsabilidade do vice escolhido ontem Beto Albuquerque.

A cúpula nacional queria que Marina apoiasse os candidatos em São Paulo, Rio de Janeiro e Paraná, mas ela disse “não”. A resposta negativa frustrou setores do partido.

Por falar em desconforto, os petistas já devem estar sentindo desde algum tempo.