Se eleito, Vital diz que Granja será Hospital da Criança

De repente, a Granja Santana se tornou tema de debate da campanha para o governo da Paraíba. Decerto, ocorre por causa do escândalo de 2011, quando descobriu-se gastos exagerados com o consumo de produtos como lagosta, camarão e outros ingredientes da farta culinária da residência oficial do governador. O candidato Vital do Rêgo Filho (PMDB), em diversas entrevistas, já antecipou que “lá não vou morar”.

O projeto do senador-candidato é transformar a Granja num Hospital Estadual da Criança. “Deixará de servir ao governador e a seus familiares para servir à saúde da população que mais precisa. Essa questão das mordomias é mais um tema que levou a Paraíba a ficar envergonhada nacionalmente diante da comprovação, por parte do Tribunal de Contas, do uso indevido de dinheiro público, após auditoria nas contas da residência oficial do governador…”.

“… Ficamos estarrecidos com a informação de que mais de 17 toneladas de carnes e frutos do mar foram consumidos só no ano de 2011. Na mesma prestação de contas, outro escandaloso exagero de gastos foi uma nota registrando a compra de 60 quilos de lagosta”.

Segundo Vital, “até enxoval e papel higiênico de R$ 50 a unidade foi pago com dinheiro do contribuinte. Isso não é correto”, destacado, ainda, que “o governador tem um salário suficiente para bancar as suas despesas com alimentação, moradia e gastos de ordem particular…”.

“… A Granja é algo do século passado, que estimula o governador a cometer excessos com recursos públicos. Só manteremos para uso pessoal do governador aquilo que a lei determine, abolindo o uso privado dos bens públicos”, concluiu.

Ou seja, a Granja Santana continuará no centro do debate da campanha deste ano na Paraíba.