DEMOCRATAS INCOMODADOS COM presença do PT no bloco governista

O Dem se sente incomodado com a presença do PT no campo de aliança ao projeto de reeleição do governador Ricardo Coutinho (PSB). Porém, não deixará de apoiá-lo. Teme perder espaços para os petistas assim que a campanha verdadeiramente começar.

Apesar do incomodo, os democratas governistas não esboçam reação. Os dissidentes, deputados que apóiam a pré-candidatura do PSDB ao governo estadual, entendem que o partido poderá ser esquecido. Acham, ainda, que não vale a pena apoiar um governador que detém um índice de rejeição que beira o recorde.

O ex-senador Efraim Morais, presidente estadual do Dem, que chegou a ter o nome cogitado para vice na chapa à reeleição; deve ser convocado para a coordenação da campanha.

Dos quatro deputados da bancada do partido na Assembleia, três são dissidentes. São eles: Domiciano Cabral, João Henrique e Assis Quintans. Só Lindolfo Pires defende o bloco, ainda assim por causa de sua base política em Sousa.