POR MEDO, ESPALHAM BOATOS sobre inelegibilidade de Cássio

Um ainda aliado da pré-candidatura reeleitoral do governador Ricardo Coutinho (PSB) contou ao signatário do blog o erro de estratégia do grupo “socialista”, quando espalha boatos da inelegibilidade do senador Cássio Cunha Lima (PSDB), agora ampliando a pena que seria de oito para doze anos. “Um absurdo”, apontou Cássio durante entrevista a Rádio Sanhauá nesta quinta (29).

Agindo assim, a situação do candidato “socialista” só irá piorar porque não estanca o desejo do eleitor paraibano em votar em Cássio, que vem liderando todas as pesquisas de intenções de voto para o governo do Estado nas eleições de outubro. Se Ricardo Coutinho não teme enfrentar o ex-aliado, então porque concorda com uma estratégia que tende a dar errada.

Aconteceu o mesmo na eleição do tucano para o Senado na chapa majoritária encabeçada por Ricardo em 2010. Espalharam o mesmo boato e Cássio acabou se elegendo. RC sabe disso e não entende que a estratégia não funciona, porque agindo assim o “socialista” vitimiza o seu oponente, um erro que será observado nas futuras pesquisas. A menos que já exista alguma já nas mãos do governo para ser veiculada e justificar o suposto avanço do candidato reeleitoral. O que é mais provável.

Mas, enfim. Surgiu a informação no final da manhã de hoje, estrategicamente lançada ao meio-fio bem no horário dos programas de rádio acerca de uma decisão do Supremo Tribunal Federal, que deixa Cássio inelegível até 2022, sob a alegação de que o tucano já não mais seria pego pela Lei da Ficha Limpa, mas pela 64/1990. Uma questão jurídica que o advogado Harrisson Targino explicou:

“Ela (a notícia) é falsa!”, afirmou Harrisson durante entrevista a TV Arapuan, no programa Rede Verdade. Ele destacou, ainda, que “é mentira de quem propaga […]. A mentira é descuidada e não tem efeito prático algum de embargos da semana passada […] . “Cássio será candidato a governador e o povo da Paraíba poderá escolher”.

Targino falou, também, sobre os boatos. “Estão sendo feitos por causa do medo que certas pessoas têm de Cássio e estão querendo confundir o povo, porque sobre o tema já havia definição jurídica com a questão da cassação antiga […]. Deixa o povo decidir, porque na justiça pode ter certeza que estará sim garantida”, concluiu.

 

 

 

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.