VEM AÍ O APOCALIPSE CHAMADO Hospital de Trauma (João Pessoa)

Para desassossego do governador Ricardo Coutinho (PSB), a oposição já tem as assinaturas suficientes para requerer a instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar supostos malfeitos no Hospital de Trauma de João Pessoa. O governo, como se sabe, entregou a tal Cruz Vermelha gaúcha o gerenciamento financeiro e tudo mais que se possa imaginar. Até a própria sorte dos paraibanos.

Na hipótese de instalação vai pegar no pé do governador durante o período de 90 dias, pelo menos. O que não faltará a oposição é munição para incomodar o chefe do Executivo da Paraíba, que jamais aceitou qualquer interferência no contrato celebrado com a entidade gaúcha, nem mesmo do Ministério Público Federal (MPE), quando alertou sobre a ilegalidade em vários aspectos.

Um dos temas mais incômodos é a investigação em torno dos repasses e dos gastos, comprovadamente, acima do que ocorria antes. O Tribunal de Contas do Estado (TCE) jogou no asfalto uma série de supostas ilegalidades, a penúltima delas aluguel de ambulâncias. É coisa muito séria. Se não fosse, o governo não estava nem aí para os deputados que defendem a investigação parlamentar.

A base de investigação será o relatório dos auditores de contas. Suspeita-se, ainda, de outras ilegalidades. O grande problema é que envolve dinheiro público, que pode ter saído pelo ralo. Há indícios neste sentido, porque ninguém consegue explicar o volume de recursos destinados a CV para gerenciar o Trauma.

Que a CPI vai ter muito trabalho disso ninguém tem dúvidas. Os deputados em especial. Médico, o deputado Anibal Marcolino (PEN) chegou a pedir a prisão de todos os envolvidos na suposta fraude no Hospital de Trauma.

A propósito de Anibal, ele destacou que o relatório dos auditores do TCE diz claramente que materiais hospitalares foram adquiridos, mas não entregue. A compra foi feita no mercado de Pernambuco, coincidência ou não, na época em que o governo do vizinho estado estava entregue ao PSB, mesmo partido do governador Ricardo Coutinho.

“Compra sem licitação em outro estado que não na Paraíba, inclusive com a comprovação do TCU e TCE […]. O que estamos esperando? Tem que prender esse pessoal”, comentou Anibal.

Algo está previsto para esta semana.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.