Pré-candidato afirma que governo “condena cidadãos a própria sorte”

O pré-candidato do PMDB ao Governo do Estado nas Eleições 2014, Veneziano Vital do Rêgo lamentou nesta quarta-feira (04) a decisão do Governo do Estado de decretar o fechamento de 33 delegacias de João Pessoa, a partir das 18h. Segundo Veneziano, a decisão do governo trará ainda mais preocupação para uma população que já vive assombrada com tantos assaltos.

“Fechar delegacias num estado que sofre com a insegurança, como a Paraíba está sofrendo, é condenar a população à própria sorte”, afirmou Veneziano. Segundo ele, o fechamento das delegacias de João Pessoa reflete a completa falência da estrutura de segurança pública da Paraíba, que é vista não apenas na capital, mas em todos os 223 municípios paraibanos.

Ele lembrou reportagem em rede nacional veiculada recentemente apresentando dados do Ministério da Justiça segundo os quais a polícia da Paraíba é uma das mais mal aparelhadas do País. No relatório do Ministério da Justiça constava a informação de que, na Paraíba, existem apenas um revólver para cada dois soldados e 4 coletes à prova de balas para cada policial.

Veneziano lembrou que a situação chegou ao extremo por pura falta de gestão na área. Segundo ele, o governo cortou salários de policiais, congelou ascensão da tropa, reduziu verbas para investimento em segurança pública, desativou a Operação Manzuá, retirou delegados e agentes de delegacias pelo interior e fechou algumas unidades, sobretudo nas cidades mais afastadas dos grandes centros.

Ele lembrou que os problemas na segurança pública também são gerados pela falta de efetivo, que se reduz a cada dia. “Corriqueiramente policiais estão se aposentando ou simplesmente abandonando a tropa por outra oportunidade de trabalho mais vantajosa. Enquanto siso, o governo não contrata os concursados. Existem mais de 800 agentes esperando nomeação há mais de um ano e mais de cem delegados que fizeram até o curso de formação, deixando seus empregos para apostar numa carreira do Estado, até hoje não foram chamados”.

Para Veneziano, essa não é a política correta para a segurança pública da Paraíba. “Hoje a população está sendo penalizada por um governo que se mostra totalmente incompetente para gerir crises. Ao contrário de assumir a situação caótica da segurança da Paraíba, o governo dá uma de avestruz, esconde a cabeça para não enxergar o problema, preferindo dizer que está tudo muito bem na Paraíba, o que é lamentável”.

Assessoria

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.