Cansados de conversas bonitas, prefeitos buscam a ajuda de Vital

Ninguém vive de promessas, tapinhas nas costas, conversas bonitas… Cansados de ouvi-las do governo estadual os prefeitos paraibanos resolveram tomar uma atitude e correram em busca de quem pode ajudá-los, batendo à porta do gabinete do senador Vital do Rêgo (PMDB), em Brasília.

Foram em busca de ajuda financeira que possibilitem investimentos em obras de desenvolvimento das suas respectivas cidades. São prefeitos que a bem pouco tempo a comunicação estadual o expôs como se houvessem aderido ao projeto de reeleição do governador Ricardo Coutinho (PSB). 

Ao contrário de quando se reuniram com o governo paraibano, os prefeitos disseram que a reunião com o senador Vital foi muito mais proveitosa. É questão de estilo. Existe o político que coloca a necessidade do povo em primeiro lugar; também há gestores que acham que isso pode ficar para segundo plano.

“Tivemos uma reunião de trabalho bastante produtiva e receber os prefeitos em meu gabinete sempre nos honra, sobretudo em trabalhar as demandas encaminhadas por eles. A todos reafirmei o meu compromisso de continuar trazendo obras e recursos para suas cidades”, ressaltou o senador Vital.

Sem que o governo estadual se preocupe com os problemas dos municípios paraibanos, penalizando não apenas a cidade, mas a própria população; uma das alternativas encontradas para solucionar a crise financeira dos municipais decorrente da constante queda do Fundo de Participação dos Municipais, principal fonte de renda das prefeituras; são os recursos provenientes que poderão desembarcar nos municípios através de projetos.

Foi neste sentido que o senador Vital do Rego se propôs a colaborar com mais uma leva de gestores paraibanos, que buscaram a ajuda do parlamentar para a solução dos problemas para suas cidades.

Pelo menos 20 prefeitos paraibanos bateram à porta do gabinete do senador Vital do Rego Filho, que está cotado para assumir o Ministério da Integração Nacional.

prefeitosvital

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.