Projeto do vereador Raoni Mendes é eleitoreiro ou eleitoral?

Para o vereador Luiz Flávio (PSDB) – que é médico – tem um ingrediente a mais: é demagógico. Segundo o tucano, “visa apenas impulsionar a candidatura dele (Raoni) a deputado estadual nas eleições do ano que vem; o livre arbítrio existe e ninguém pode ser obrigado a nada”, disse Flávio.

Veja você, Raoni está propondo o cancelamento dos planos de saúde dos parlamentares para obrigar os políticos com mandato a utilizarem o Sistema Único de Saúde (SUS). Gerou polêmica. Por que ele não colocou em sua carta programa da candidatura à reeleição esse projeto? Pelo que consta não se conhece uma linha neste sentido.

É o grande mal do político disputar a eleição municipal de olho na campanha seguinte. No caso de Raoni, ele disputou em 2012 pensando na campanha de 2014. O vereador Chico do Sindicato endossou o protesto contra o projeto. Disse ele:

“Eu pago R$ 600 de plano de saúde. Desafio qualquer vereador a procurar o SUS. Não tem um que vá. Esse tipo de projeto não seria nem para ser apresentado aqui na Câmara”, ensinou.

A vereadora Raíssa Lacerda (PSD) também se pôs contrária a proposta: “Esse projeto é totalmente inoportuno”.

Sabe qual é o argumento de Raoni. Quer saber? Pois bem, lá vai: o avanço na política de saúde do Município.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.