Finalmente, uma audiência tranqüila e positiva para a cidade

audiencia

Nem o contratempo da alteração do local da audiência – mudou de última hora do Palácio da Redenção para a Granja Santana – tirou o brilho do primeiro encontro do governador Ricardo Coutinho (PSB) e o prefeito Luciano Cartaxo (PT)

Nem precisa olhar para o termômetro pra saber que o calor baixou. Calorão das últimas 48 horas não existe mais entre o governador Ricardo Coutinho (PSB) e o prefeito Luciano Cartaxo (PT). Eles andaram trocando farpas pela imprensa por causa do São João da capital.

De um lado, Cartaxo jogou no meio-fio que o governo não deu segurança à festa, enquanto do outro o governador contrapôs declarando que o prefeito de João Pessoa não dimensionou o tamanho da festividade realizada no Ponto de Cem Réis.

Pois bem, autores principais de uma reunião concluída agora a pouco, Ricardo e Cartaxo esqueceram tudo que ocorreu nas últimas horas para se debruçar sobre a cidade de João Pessoa. O clima de tensão ficou para trás e realizaram uma audiência civilizada.

Soube-se que aconteceram barracões. Por exemplo: o vice-prefeito Nonato Bandeira não teve acesso. Outros secretários que acompanhavam Cartaxo também não entraram na sala de reunião. Como a pauta tratava sobre mobilidade urbana, apenas o superintendente da Semob, Nilton Pereira, acompanhou o prefeito.

A parceria está firmada no campo da mobilidade urbana. Aliás, trará bons frutos para a sociedade da cidade. Ficou decidida a construção de quatro terminais de integração, nos principais corredores da capital. Dois deles ficam situados em terrenos do Estado. O governador não colocou obstáculo. Atendeu a solicitação do prefeito Luciano Cartaxo.

Num desses terrenos será construído um grande terminal da Região Metropolitana. Fica ali localizado no centro da cidade, nas proximidades do terminal de ônibus construído pelo então prefeito Ricardo Coutinho, hoje governador do Estado.

Coutinho solicitou os préstimos da Prefeitura para a construção de PSFs, escolas e creches, num conjunto habitacional que o governo está construindo com 1,2 mil casas. A obra fica localizada na Cidade Verde, em Mangabeira.

“A audiência foi muito positiva e se o governo fizer sua parte e liberar os terrenos, poderemos ter quatro corredores exclusivos para transporte público”, avaliou o prefeito Luciano Cartaxo.

Garantiu, ainda, que se tudo correr bem, as obras podem ser iniciadas ainda este ano. Da parte do governo, o secretário de Recursos Hídricos, João Azavedo, foi quem falou em nome do governador. Ele também considerou a audiência positiva.

Só resta esperar como tudo que ficou acordado irá funcionar na prática.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.