Ficha Limpa: Governador receia ter contas rejeitadas pelo legislativo

                                  rcpreo

O maior receio do governador Ricardo Coutinho (PSB) é não seu nome enquadrado na Lei da “Ficha Limpa”, tornando-o inelegível para as eleições de 2014. Por isso, mantém um olho no cravo e outro na ferradura.

Precisa tratar os deputados estaduais, em especial alguns da bancada de sustentação do governo, a qualquer custo. O “socialista” vai precisar de votos no plenário da Assembleia se não quiser ver suas contas rejeitadas pelo colegiado do Legislativo do Estado.

Como se sabe, o Tribunal de Contas aprovou com grandes ressalvas, inclusive teve o voto contrário do conselheiro-relator Umberto Porto. Durante analise da prestação de contas do exercício de 2011 foram detectadas várias irregularidades.

Entre elas, o TCE recomendou a correção de inconformidades detectadas na prestação de contas sobre a aplicação de recursos recebidos do Fundeb, o desenvolvimento e implementação de estratégias e mecanismos operacionais para impulsionar, prioritariamente, o ensino médio, evitar a utilização de medidas provisórias, exercer rigoroso controle das contribuições previdenciárias relativas à PBPrev.

O conselheiro Umberto Porto, à época, aplicou multa ao governador Ricardo Coutinho no valor de R$ 3 mil.

No entanto, o governador “socialista” não deverá ter as contas do seu governo julgadas neste semestre, mas sim do antecessor José Maranhão (PMDB), cujo processo já está na pauta das Comissões de Constituição e Justiça e de Orçamento para dar parecer.

Só depois do parecer das comissões é que vai a julgamento do plenário. No TCE, as contas do governo Maranhão foram aprovadas.

O teste de fogo do governador ficará reservado para outra oportunidade. Quem sabe no final do ano.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.