Tucanos preparam a convenção estadual cercada de mistério

O PSDB organiza sua convenção estadual para o dia 11 de maio. O evento será realizado em Campina Grande. No entanto, há uma programação em João Pessoa. Vem a ser a entrevista coletiva com o senador Cássio Cunha Lima para anunciar… Diz-se que é a candidatura ao governo em 2014.

Tem algo no ar. Sabe-se que o PSDB nacional pede que tenha um palanque na Paraíba para a candidatura presidencial. Como se sabe, os tucanos de Cássio são aliados do governador Ricardo Coutinho (PSB), que não será convidado para o evento. Ou seja: é “persona non grata”, porque no governo do tucanato o que mais se valorizou foi o servidor público.

Ao contrário, na gestão “socialista” que parte do PSDB apóia tratou o funcionalismo como pão que o Tinhoso amassou.

No momento, faz o recenseamento de seus filiados. O deputado federal Ruy Carneiro, presidente estadual do Partido da Social Democracia Brasileira, está em sintonia com o partido no plano nacional. Defende que a legenda tenha candidatura própria a pretexto de oferecer um palanque a campanha presidencial no Estado.

“Estou muito mais animado hoje do que há três meses”, disse Ruy reiterando sua defesa em torno da candidatura própria. Expôs para o blog que vai haver um grande número de lideranças políticas filiadas no dia da convenção, principalmente de deputados e ex-prefeitos.

Vai abaixo um resumo das razões que o deputado Ruy Carneiro expõe, em privado, para justificar a necessidade de o seu partido ter candidato ao governo:

 1“Boa largada”: Em sintonia com o óbvio, Ruy entende que a pré-candidatura do senador Cássio está mais bem-posta. Tem a cara de favorito. Porém…

Porém, a despeito do que considera de “uma boa largada” o presidente do partido acha que precisa haver uma definição imediatamente sobre a candidatura ao governo. Afinal, o nome do PSDB reúne mais condições de prevalecer sobre o candidato a reeleição e o ainda aliado governador do Estado.

2.Efeito Ricardo: Na opinião de Ruy, é preciso avaliar o tamanho eleitoral da candidatura a reeleição do governador.

Menciona o fato de Ricardo transformar 2013 num ano eleitoral em todo o evento dele armar-se um palanque, inclusive para inaugurar obras que já tinham sido inauguradas no governo do PSDB.

Melhor fugir da arma arquitetada pelo governador.

3. Outro lado do muro: Nos bastidores do ninho tucano não se fala em outra coisa que não seja da volta do senador Cássio ao governo do Estado. Pelo menos é o fala as vozes roucas da rua.

É gente que exige a candidatura de Cássio por ele foi quem indicou Ricardo Coutinho ao governo e hoje existe uma frustração do eleitorado que confiou na recomendação de CCL e deu o que deu.Arremate: Acredita-se que a chance de êxito do PSDB na disputa eleitoral do próximo ano depende da unidade de João Pessoa e Campina Grande, os dois principais eleitorais do Estado, onde o governador Ricardo perdeu a confiança do eleitorado.

É pegar ou largar.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.