Homenagem a Ronaldo provoca emoção no plenário do Senado

“As lágrimas encharcam o papel e teimam em não parar”. O soneto tem um autor: chama-se o saudoso poeta Ronaldo Cunha Lima, que completaria nesta segunda (18) 77 anos de idade. O Senado realizou uma sessão especial em homenagem intelectual e política ao ex-governador, ex-senador, ex-deputado federal, deputado estadual, ex-prefeito de Campina Grande e vereador.
O senador Cássio Cunha Lima (PSDB) leu sonetos escritos pelo pai em homenagem a família, um deles está na abertura do texto. O presidente Renan Calheiros abriu a sessão ressaltando a amizade que mantinha com Ronaldo, destacando, ainda, a contribuição do poeta ao cenário literário do país e político.
Em sua fala, Calheiros afirmou: “Sinto a ausência de um grande amigo a quem hoje reverenciamos a sua memória…”.
“… Todas as palavras serão insuficientes para representar o quanto este paraibano honrado representou”.
Os senadores Cássio, Cícero Lucena (PSDB) e Vital do Rego (PMDB) subscreveram o requerimento de sessão especial acompanhada por familiares e amigos, a exemplo do vice-governador Rômulo Gouveia (PSD) e o prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSDB).
“Ronaldo o poeta, o intelectual, o grande orador”, proclamou o senador Lindberg Farias, paraibano, mas eleito pelo Rio de Janeiro.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.