Curtíssimas para um 14 que chegou antes de 13

14 antes de 13

Não acreditem muito nos atuais prefeitos, principalmente quando eles jogam no meio fio o volume das dívidas deixadas pelos antecessores. Tudo política. Ou seja: 2014 chegou antes de 2013.
Vocês podem ser as próximas vítimas.

Barriga cheia

Os atuais prefeitos choram de barriga cheia. Sabe quanto os 223 municípios paraibanos receberam neste começo de ano? Não dá nem para acreditar: R$ 115 milhões de recursos do Fundo de Participação dos Municípios.
Chororô para justificar demissões, por exemplo.

20,9% a mais

Esse volume de repasse do Fundo (FPE) representa 20,9% a mais do repasse do ano de 2012. Não acabou por aí. Espera-se a terceira parcela do mês (janeiro) até dia 30.
Então, mãos à obra gente.

Quem não chora…

Véspera de carnaval, o deputado Anísio Maia (PT) deu uma de saudosista, quando lembrou antiga machinha “quem não chora, não mama”. Pois bem. Reclamou a falta de espaço e teve o filho nomeado na prefeitura.
Fez a sua parte.

Por deficiência

Aconteceu essa semana: o deputado federal Wilson Santiago Filho (PMDB) foi afastado da Comissão da Amazônia por deficiência. Não conhecia de absolutamente nada sobre o tema.
Desceu a ladeira

Problema à vista

A recém criada Secretaria de Segurança e Cidadania de João Pessoa, tendo a frente o ex-vereador Geraldo Amorim (PDT), não tem orçamento. Vai ter de se socorrer do governo federal.
O caminho é BRS.

Vice novamente

Como o PSDB perdeu a vaga de vice, fala-se muito no nome do vice-prefeito de Campina Grande, Ronaldinho Cunha Lima, para ocupar o espaço na chapa a reeleição de Ricardo Coutinho (PSB).
Anote e confirme depois.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.