Prefeitos da região da seca paraibana têm reajuste de até 272%

Veja você que paradoxo: enquanto milhares de famílias convivem com o flagelo da seca provocado pela longa estiagem, prefeitos e vereadores eleitos em outubro comemoram de seus salários. Começam o ano de 2013 com gordas contas bancárias. O aumento será de até 272% começa a contar a partir de 1º de janeiro.

Com 223 municípios, a Paraíba é citada em matéria veiculada em nível nacional a respeito dessa situação considerada paradoxais, conforme relato feito pelo blog do Josias. Foram escolhidas duas cidades paraibanas. Abaixo os exemplos:

Alagoa Grande: Assentado no sertão da Paraíba, o município sera gerido pelo prefeito eleito Bôda (PR). Receberá vencimentos reajustados em 80%: R$ 18 mil por mês. Ali, os vereadores elevaram também seus próprios vencimentos. Com um tônico de 62%, os contracheques passaram de R$ 3.700 para R$ 6.000. Quanto aos moradores, recolhem no chafariz da cidade a pouca água disponível. Carregam os vasilhames no lombo de jegues e em carrinhos de mão. Na zona rural, o abastecimento é feito por carros-pipa enviados pelo governo estadual.

Pombal: também localizada na Paraíba, a cidade assistirá em janeiro à segunda posse da prefeita Polyana Feitosa (PT). Reeleita, ela receberá um salário 67% mais gordo: R$ 20 mil mensais. Em novembro, a prefeitura de Pombal pediu Socorro ao governo do Estado para pagar carros-pipa que levam água a comunidades rurais ao custo de R$ 5 mil por mês.

Vida que segue…

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.