Ex-ajudante de ordens de Bolsonaro é preso pela PF

Uma operação da Polícia Federal na manhã desta quarta-feira (3) tem como alvo principal o ex-ajudante de ordens do então presidente Jair Bolsonaro, o tenente-coronel Mauro Cid Barbosa. Mira também um grupo suspeito de inserir dados falsos de vacinação contra a covid nos sistemas do Ministério da Saúde.

Foram cumpridos 16 mandados de busca e apreensão, além de seis mandados de prisão preventiva em Brasília e no Rio de Janeiro. A investigação decorre de inclusão dos dados falsos ocorrido entre novembro de 2021 e dezembro do ano passado.

O suposto crime revela que várias pessoas foram beneficiadas através da emissão de certificados de vacinação e usá-las para burlar restrições sanitárias impostas pelos governos do Brasil e dos Estados, afirmam os agentes federais.

Segundo a Polícia Federal, qual seria o objetivo do grupo: “manter coeso o elemento identitário em relação a suas pautas ideológicas” e “sustentar o discurso voltado aos ataques à vacinação contra a Covid”. Os fatos são investigados no âmbito de um inquérito aberto no Supremo Tribunal Federal (STF).