Cássio diz que ressentimento não resolvem problemas

Sacudiu o clima político-eleitoral de João Pessoa a formação do “chapão” envolvendo PMDB/PSDB/PSC e outros partidos na base de apoio à reeleição do prefeito Luciano Cartaxo (PSD). Prova disso foi a reação do governador Ricardo Coutinho (PSB), que em declaração à imprensa nesta quarta-feira (27) considerou de “aliança do ódio” a união das legendas que farão oposição a pré-candidatura da socialista Cida Ramos.

Acabou provocando o senador Cássio Cunha Lima, principal liderança dos tucanos na Paraíba. Em nota, o parlamentar comentou: “O governador precisa administrar a Paraíba e deixar de só pensar em eleição”. Em seguida, fustigou o governista a pretexto da citação feita nesta manhã:

“A despeito da ‘aliança do ódio’, citada pelo atual governador, afirmo que ressentimento não resolvem problemas, não os carrego. Já fiz alianças e jamais cultivei inimigos”, complementou.

Adiante, Cássio destacou: “Tive e terei adversários que sempre respeitarei. Quanto a essa. Quanto a essa obsessão do governador pela minha pessoa, seria bem melhor que fosse transformado em energia para resolver os problemas da falta de segurança e de tantos outros graves problemas dos paraibanos. Que ele dirija, ao menos, uma palavra de solidariedade às vítimas e às suas famílias, e não fale apenas de eleição”, concluiu.