PMDB ameaça com duas PECs indicação de ministro

Que o PMDB está comandando a República disso ninguém tem mais dúvidas, principalmente se na próxima semana se confirmar a indicação da presidente Dilma Rousseff do novo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF). A indicação do nome teria sido feita pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) e o ex-senador José Sarney.

A notícia surgiu depois da ameaça do partido aliado do Planalto de preparar a apresentação das Propostas de Emenda Constitucional – PECs -, que fixa o prazo para a presidente da República indique os ocupantes das cadeiras no Judiciário, no Ministério Público e nas agências reguladoras sob pena do Congresso avocar a prerrogativa. Isso na hipótese do Planalto não o fizer.

O noticiaria nacional dá conta de que a idéia surgiu da ala mais radical do Partido do Movimento Democrático Brasileiro, inclusive de que as PECs teriam sido muito bem recepcionadas pelo presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha. Acerto quem disse pertence aos quadros do pemedebê.

Agora, faz sentido os peemedebistas agirem dessa forma, pois a presidente teve tempo de sobre para indicar um nome para o Supremo, cuja Corte está com dez membros desde a aposentadoria do ministro Joaquim Barbosa em 31 de julho. O vice-presidente Michel Temmer, depois de comunicado sobre o movimento, pediu calma. (Folha de São Paulo)


Descubra mais sobre Marcone Ferreira

Assine para receber os posts mais recentes por e-mail.