RC ignora a reunião com ministro e manda auxiliar do 4º escalão

Acusado de estar colocando “gosto ruim” na indicação do senador Vital Filho (PMDB) para o Ministério da Integração, conforme denúncia estampada no Correio Braziliense desta quarta (6), o ministro Aguinaldo Ribeiro, das Cidades, sofreu outro revés: o governador Ricardo Coutinho (PSB) não compareceu a reunião marcada para hoje, junto com o prefeito Luciano Cartaxo (PT), que tinha o caráter de resolver a polêmica das obras de mobilidade em Mangabeira, uma da Prefeitura e outra do governo do Estado.

Ao contrário – o que demonstra que ele não levou a sério a convocação do ministro das Cidades -, o governador Ricardo Coutinho mandou para representá-lo um técnico do DER – Departamento Estadual de Rodagem -, Hélio Cunha Lima, que vem a ser irmão do conselheiro do Tribunal de Contas, Arthur Cunha Lima, ex-presidente da Assembleia Legislativa.

Ricardo preferiu manter a polêmica com a Prefeitura. Dar manchete. “Você não pode tomar a área que não lhe pertence. Você não pode chegar e dizer: Eu vou tomar tal área e está acabado, vou usar a força e a violência. Nós vivemos em um estado de direito”. As declarações foram dadas ao portal Maispb.

A quem o governador quis atribuir esse tal uso da “força” e a “violência”. Não teria sido como ele mesmo?

Eis a questão.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.