Expedito pode ser cassado novamente; vice também na bica

Em seu histórico de condenações na esfera eleitoral, o recém empossado prefeito Expedito Pereira (PSB), de Bayeux, poderá acumular mais uma em seu currículo.
Ele e o vice Francisco Ricahard Nixon de Macedo estão sendo acusados na Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije) da prática de crime eleitoral nas eleições de 2012.
De autoria da coligação “Pra Cuidar de Bayeux”, formada pelo DEM/PSDB, o cartório da 61ª da Zona Eleitoral cuidou da ação e já teria remetido ao Tribunal Regional Eleitoral.
A informação é que o julgamento da ação deverá ocorrer ainda neste primeiro semestre do ano. O prefeito e o vice são acusados de captação ilícita de sufrágio e abuso de poder.
As provas contra eles são contundentes e tem como base um vídeo que teria diálogos dos de Expedito e Francisco prometendo emprego e realização de cirurgias a eleitores durante as eleições, em troca de votos.
Portanto, contra fatos e imagens não tem argumento.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.