Vírus da gripe vacina gestantes e trabalhadores

Trabalhadores de saúde e gestantes fazem parte do primeiro grupo que deverá tomar a vacina contra o vírus da gripe a partir da próxima quarta-feira (13). Ao todo, a meta da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) é de imunizar 124 mil pessoas, o que corresponde a 80% da população de 168 mil, considerada grupo de risco.

“Nesse primeiro grupo íamos vacinar apenas os trabalhadores, que atuam diretamente com o atendimento de pessoas nos serviços e estão com a exposição e riscos aumentados. Sobretudo, nos reunimos com os diretores dos distritos sanitários e definimos, dentro desse calendário, vacinar também as gestantes, para imunizar as mães e os bebês, que transferem anticorpos maternos para o feto por meio da placenta”, explicou a enfermeira e coordenadora do setor de imunização da SMS, Chiara Dantas.

No dia 30 de abril, dia de mobilização nacional da campanha, seguindo o calendário de vacinação, serão imunizados todos os demais grupos de risco: crianças de 6 meses até menores de 5 anos, pessoas com 60 anos ou mais, trabalhadores de saúde, povos indígenas, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto) e integrantes do sistema prisional.

As pessoas portadoras de doenças crônicas não-transmissíveis ou com outras condições clínicas especiais também devem se vacinar. Para esse grupo não há meta específica de vacinação, porém, esse grupo deverá apresentar uma prescrição médica que justifique a vacinação.

Para todos os grupos de risco, as doses da vacina estarão disponíveis a partir do dia 30 de abril até 20 de maio, em todas as salas de vacinas da rede municipal de saúde e em pontos móveis estratégicos nos cinco distritos sanitários. A vacina protege contra os três subtipos do vírus da gripe determinados pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para este ano (A/H1N1; A/H3N2 e influenza B).

Para o início da campanha, foram designados cinco equipes da secretaria com enfermeiros e técnicos de enfermagem que irão realizar o trabalho de vacinação nos serviços na rede hospitalar, entre Unidades de Pronto Atendimento (UPA’s), hospitais e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), e equipes de Saúde da Família que atuam na Atenção Básica.

Para as gestantes, as vacinas serão administradas nos cinco postos de referência nos distritos sanitários. “Mulheres grávidas ficam mais vulneráveis a infecções como gripes e resfriados devido à baixa das defesas imunológicas. A vacina faz parte do calendário vacinal da gestante e é uma recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS)”, ressaltou a coordenadora.

Como prevenir – A principal medida de prevenção da gripe é a vacinação, sobretudo os profissionais de saúde orientam sobre a importância para higiene das mãos e dos ambientes.  “Deve-se lavar as mãos frequentemente com água e sabão, especialmente depois de tossir ou espirrar. Se isso ocorrer, cobrir o nariz e a boca com um lenço, preferencialmente descartável, além de não compartilhar alimentos ou copos e toalhas de uso pessoal”, orientou a coordenadora do setor de imunização da SMS.

Pessoas com qualquer tipo de gripe devem evitar ambientes fechados e com aglomeração de pessoas, como também não devem usar medicamentos sem orientação médica e procurar o médico ou unidade de saúde mais próxima.