PT daqui não tem poder de decisão; então cumpra-se

Jackson Macedo, presidente estadual do PT, esperneou com a notícia veiculada sobre a aliança do seu partido com o DEM do ex-senador Efraim Morais, cotado para ser o candidato da união entre demistas e petistas na eleição para o Senado.

Como se sabe, Macedo não é dono do partido. Ele cumpre as determinações que vêm de cima para baixo. Tanto é verdade que nem sabia da novidade jogada no asfalto em matéria veiculada pela Folha de São Paulo, nesta sexta-feira (1º de dezembro).

Palavras do dirigente petista: “O PT não vota em golpista nem vota em Efraim para senador”. Declarações que podem ser ignoradas, ou jogadas ao vento. Talvez, Macedo não descobriu ainda que o seu PT é um partido igual a qualquer outro.