PB perdeu recursos para obras do Canal do Piancó

Exceto o senador Zé Maranhão (PMDB) e os deputados federais Pedro Cunha Lima (PSDB), Benjamim Maranhão (SD) e André Amaral (PMDB), os demais parlamentares paraibanos não mostraram interesse na defesa das obras do Canal do Piancó.

A emenda de bancada da Paraíba no valor de R$ 162 milhões chegou a ser disponibilizada, conforme informações repassadas ao blog. No entanto, perdeu força porque uma reunião no gabinete do senador Maranhão estavam presente apenas ele (Zé) e três deputados.

Os demais não podem justificar que não foi avisado, porque o presidente da Comissão do Orçamento Geral da União mandou um ofício informando sobre a necessidade de adequação. Precisava, pelo menos, de R$ 100 milhões.

O Ministério da Integração informou aos senadores e deputados federais que só licitaria o canal – custa R$ 250 milhões – se tivesse um valor significativo. Como estava disponibilizado apenas R$ 23 milhões, a obra não deverá ser concretizada.

O prazo de adequação ao AGU se encerrou ontem às 19 horas. Ou seja, a parte maior das emendas será destinada a saúde e não a construção do eixo do Canal do Piancó. O senador Zé Maranhão chegou a falar para todos os parlamentares da reunião em seu gabinete.

Porém, como se pode observar, não houve interesse pela causa e o canal acabou ficando sem recurso algum. Como eles vão explicar à população do Sertão a negativa de aprovar a emenda no Orçamento Geral da União para o exercício de 2018?

Veja você, nem o coordenador da bancada paraibana e deputado federal Wilson Santiago (PTB) se preocupou, mesmo representando a região do Sertão da Paraíba.