Para não demitir, Romero corta na própria carne

A notícia é boa para os servidores sem instabilidade na Prefeitura de Campina Grande, e serve de exemplo para outros gestores públicos: o prefeito Romero Rodrigues (PSDB) diminuiu seu salário, do vice e também quem percebe gratificação a partir de R$ 2 mil.

Junto que essa recomendação um pacote de medidas de contenção de despesas, que envolve controle nos gastos com diárias, horas extras, telefone, água, energia… A palavra de ordem, a partir de agora, é economizar.

Romero deu essa “grande notícia” nesta manhã: “Mais uma vez, optamos por cortar na própria carne e declaro claro que, diante dos cenários adversos, não nos furtaremos de tomar as medidas necessárias para atravessarmos uma crise que tem impactado nossas receitas”.

Pois bem. Não existe outra receita para economizar que não seja essa. Foi a solução encontrada para não haver demissão em massa de servidores não estáveis.

(Foto: MaisPB)