Lígia parece ter a certeza absoluta que RC não fica

Enquanto o governador Ricardo Coutinho (PSB) anuncia permanência no cargo até 31 de dezembro de 2018, último dia do seu segundo mandato, a vice Lígia Feliciano (PDT) vai todos os dias ao calendário 2017/2018 e crava o “X”, contando a data da posse como titular do posto.

Se o governador está anunciando que permanecerá até o último dia, Lígia segue despreocupada. O esposo dela e deputado federal Damião Feliciano (PDT), além dos filhos, que resolveram estabelecer a regra do silêncio, evitando assim o conflito.

Os “Feliciano” entendem que não vale a pena questionar Coutinho, cuja regra é diferente. O invés de pedir compreensão, condiciona a saída ao controle de tudo, desde administrativo as questões eleitorais para à sucessão a pretexto de evitar o “retrocesso”.

Ora, pior do que está não pode continuar…