Lígia é do PDT. Por isso, não serve como candidata

Lígia Feliciano, a vice-governadora do Estado, não faz parte dos planos de Ricardo Coutinho para candidata à sucessão porque é de outro partido, o PDT.

Quem conta é o deputado licenciado Adriano Galdino (PSB), atualmente secretário estadual de Articulação Polícia. “Ele (Ricardo) nunca conversou como sobre isso, é uma opinião minha”.

Em seguida: “Ela (Lígia) tem sido ética, correta, equilibrada e leal ao Governo do Estado, mas é do PDT, de outra legenda, nunca teve parcerias de anos…”

“… Por isso, é natural que o governador não tenha confiança de tê-la como sucessora. Ele quer um projeto político dele”, exclamou.

Ou seja, quem não pertence a linhagem girassol serve apenas para apoiar. E pronto!