Líder ‘notifica’ secretário para explicar terceirizações

O debate desta quinta-feira (4), na Rádio Arapuan, não foi suficiente para o deputado Bruno Cunha Lima (PSDB), líder das oposições, se convencer que a terceirização das escolas públicas, também da saúde, diminui as despesas. Ele apresentou documentos do Tribunal de Contas comprovando que a gestão pactuada nos hospitais sai muito mais oneroso do que se fossem administrados diretamente pelo Estado.

O debate colocou frente a frente o líder da bancada de oposição e o secretário estadual do Planejamento, Wadson Souza, ex-chefe da Saúde. O deputado aproveitou o momento e “notificou” o auxiliar do Palácio da Redenção para exp0licar o funcionamento dos convênios de gestão pactuada perante os parlamentares integrantes do colegiado da Assembleia Legislativa.

Descrente da iniciativa do governo, Bruno  falou sua preocupação de que a “desastrosa” gestão implementada na saúde seja reproduzida na educação. “O secretário Waldson, que conduziu o processo de terceirização em várias unidades de saúde do Estado, insistia na tese de que a gestão pactuada era a melhor alternativa administrativa para a saúde”.