Folhas garantidas com os R$ 200 milhões do Bradesco

Com R$ 200 milhões em caixa oriundo da venda da folha de pessoal para o banco privado Bradesco, o Governo Ricardo Coutinho (PSB) garante o pagamento do décimo terceiro salário dos servidores públicos estaduais. Será a última folha a ser paga pela atual gestão, antes do “tchau” em vistas das eleições do ano que vem.

Meio que na surdina, o governo repassou para uma instituição privada o pagamento dos servidores. Antes, era feito pelo Banco do Brasil, que é público e de quem nunca deveria ter saído. Porém, a venda da folha de pagamento ocorreu através da forma de pregão.

Além de segunda metade do décimo – a primeira foi paga no meio do ano -, com os R$ 200 milhões arrecadados o Governo do Estado terá condições de pagar as folhas correspondentes aos meses de novembro e dezembro.

Bem, o servidor que reclama com a troca de rede bancárias em suas operações, pelo menos não terá problemas de não receber a última parcela do décimo, em que pese a incerteza de ter sido um bom negócio à troca de um banco público para o privado.

Agora, ninguém sabe quais as futuras consequências. É entregar a Deus e seguir em frente.