EX-SECRETÁRIA ENTREGA EX-PREFEITA E DEPUTADO

É bom não tripudiar com Andréa Soares da Silva, ex-secretária do Governo Tatiana Correia, também “ex” de Conde, localizado no Litoral da Paraíba. Logo que chegou para depor não esperou “tempo bom” para delatar “Tati” e o deputado Genival Matias (PTdoB). E mais: prometeu novas revelações.

O Grupo de Operações Especiais (GOE) investiga um esquema fraudulento com desvio de mais de R$ 3 milhões, conforme noticiou o portal Polemica Paraíba. A descoberto, de acordo com informações, é da própria Polícia Civil. Os policiais agiram em conjunto com o Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco), ligado ao Ministério Público.

É bronca grande. O governador Ricardo Coutinho foi comunicado acerca do envolvimento do deputado Genival, integrante da base do governo na Assembleia. Claro, ele não se mete nestes assuntos. Ou seja, a investigação está apenas começando, porque Andréa promete vir com provas que poderão implicar Tatiana e Genival.

O portal editado por Gutemberg Cardoso ainda faz a seguinte indagação: “Como é que a ex-prefeita Tatiana Correia, apontada pelo Ministério Público como beneficiária de todo tipo de falcatruas, consegue um cargo na Assembleia Legislativa indicada pelo deputado Genival Matias e lotada no Gabinete, com um bom salário?

Só “Freud explica!”

Pior: Tatiana não poderia nunca ser nomeada, porque é “ficha suja”, está inelegível, com os bens bloqueados, sob investigação e agora descoberta como funcionária fantasma, inclusive faturando altos salários que é pago por você, contribuinte. Além do mais, conforme o portal, “vivendo em condomínio de luxo comprado com recursos de origem duvidosa, segundo a equipe do Gaeco”.

Tatiana, como se sabe, está condenada em decisão do Tribunal Regional Federal (TRF-Recife), em ação penal, por dois anos e seis meses em regime fechado por estelionato. A informação foi noticiada em dezembro de 2015 pela imprensa da Paraíba.