Cássio surpreende: ‘Talvez nem dispute em 2018’

O senador Cássio Cunha Lima (PSDB), como se sabe, ganhou notoriedade nacional quando assumiu a linha de frente do impeachment da presidente Dilma Rousseff, a petista que no comando do país cometeu as chamadas “pedaladas fiscais”. Pois bem. O tucano passou a ser conhecido em todo o país, mas injetou nesta segunda-feira (31) uma dúvida que surpreendeu:

“Se for preciso eu não disputo as eleições para manter a frente das oposições unidas”, disse. Para ele, o mais importante é levar seu grupo a vitória do que concorrer à reeleição. “Já tenho 30 anos de vida pública, posso momentaneamente não disputar as eleições para que Campina Grande e a Paraíba continuem bem representadas”.

Pelas declarações proferidas hoje, em entrevista a uma emissora de Campina Grande, Cássio defendeu o nome do prefeito Romero ao Governo do Estado, lembrando que “ele (Romero) segue o caminho de Ronaldo Cunha Lima e o meu”, reforçando que “tem toda legitimidade para disputar o governo”.

Falou também sobre as alianças: “Se o PSDB tem um candidato a governador, entendo que precisa fazer aliança e para construir essa unidade não serei obstáculo”. Noutra palavras: não será candidato, isso a preço de hoje, mas na hora “H” surge a chamada mudança de planos.