CASO BERG LIMA PODE TER UMA REVIRAVOLTA

Advogados do sem partido Berg Lima acreditam na volta dele ao posto de prefeito de Bayeux, caso venha ser colocado em liberdade esta semana. Há expectativa de uma decisão favorável ao pedido de liminar, para que Berg responda em liberdade as acusações de haver sido beneficiado de pagamento de propina por um prestador de serviço da Prefeitura.

A expectativa dos defensores de Berg é que à Justiça conceda sua liberdade, também que revogue a decisão que o afastou do comando administrativo e político da Prefeitura Municipal. A acusação contra o prefeito afastado é de que ele recebeu R$ 4 mil em propina, também que isso teria ocorrido não só uma, mas duas, três vezes, conforme consta no processo.

Quanto ao retorno ao comando da Prefeitura de Bayeux, tudo vai depender da decisão da Justiça. A etapa mais importante é colocá-lo em liberdade. Ele se depara, também, com o pedido de cassação da Câmara dos Vereadores. O prazo de 10 dias para sua defesa no âmbito do legislativo acaba nesta quarta-feira (2).

Berg está encarcerado desde 4 de julho.