Berg Lima se animou com a falsa notícia de sua liberdade

Não há decisão ainda sobre o pedido de liberdade do prefeito afastado de Bayeux, Berg Lima. Ele continua preso e deve permanecer assim até o julgamento de um agravo interpostos pelo advogado do político-presidiário, que segue recluso em cela de uma  unidade da Polícia Militar, no Valentina de Figueiredo.

Na noite desta quarta-feira (12), ocorreu um “alarme falso” de que Berg estava para ser colocado em liberdade, inclusive que reassumiria o cargo hoje. Mas a informação não era verdadeira, até porque a imprensa não solta ninguém, apenas noticia a decisão da Justiça.

Pois bem. O prefeito Berg cumpre prisão preventiva até a determinação do juiz Aluízio Bezerra, responsável pelo caso no âmbito do Tribunal de Justiça, e do Ministério Público. É possível que aconteça uma decisão imediata favorável ao presidiário, através de uma decisão monocrática.

Também, o juiz Aluízio Bezerra poderá levar o caso até a Câmara Criminar do TJ. Por isso, não há um tempo certo para Berg ser posto em liberdade. Ele continua afastado das funções, sem previsão de retornar a cadeira de prefeito de Bayeux, município localizado na região metropolitana de João Pessoa.