Anibal chega com espírito de vingança contra o prefeito

Ungido a titularidade do mandato, o suplente Anibal Marcolino (PSD) assume a cadeira do deputado Jullys Roberto (PMDB) na próxima semana sabendo que poderá enfrentar um processo na Justiça Eleitoral por infidelidade partidária. Do mesmo partido do prefeito Luciano Cartaxo, a missão confiada a ele é de desqualificar a gestão da própria legenda em João Pessoa, principal colégio eleitoral do Estado.

Anibal precisa dar um gesto e começou antes de assumir: “Não voto de jeito nenhum”, se referindo a uma provável candidatura de Cartaxo ao Governo do Estado em 2018. Ele queria assumir, na condição de terceiro suplente, uma cadeira na Câmara Municipal. Como não conseguiu seu intento, aí disparou:

“Tem tratado não só a mim, como pessoas que eram próximas a ele (Cartaxo), como inimigos”, afirmou. Por essas e outras que poderão advir, Anibal poderá ser enquadrado nas normas estatutárias do PSD, cuja punição poderá chegar até a uma expulsão e, consequentemente, a perda da suplência de deputado estadual, mesmo tendo se tornado suplente pelo PEN.