Alguns aliados já rejeitam parceria com governador

O blog soube que os candidatos a sucessão do ano que vem rejeitam parceria do governador Ricardo Coutinho (PSB), cujas razões até a própria “natureza” desconhece. Houve um momento das eleições municipais de 2016 que candidatos a prefeito no interior também não queriam RC no palanque.

Basta lembrar que nos principais colégios eleitorais das eleições municipais o governador só ganhou em apenas um: Sousa. Perdeu nos outros, a exemplo de Guarabira, Santa Rita, Bayeux, Cajazeiras, Patos, Cabedelo, sem falar em João Pessoa e Campina Grande, os dois maiores em eleitores paraibanos.

Assim sendo, a avaliação que pode ser feito é que essa situação dificulta até mesmo o lançamento do nome já escolhido para sucedê-lo. O senador Raimundo Lira acha que Ricardo não é candidato e pretende tirar proveito dessa situação. É o único que acha que pode tirar proveito dessa situação.

Alguns aliados do governista PSB já começam evitar o governador, a espera da ascensão da vice Lígia Feliciano (PDT), ou porque lado antecipando pra o chefe do Executivo da Paraíba um “estou indo embora…”, conforme a música.

“Quando sair do governo não leva um único ‘amigo’, exceto Estela (Bezerra)”, contaram nos bastidores.