Servidor público, agora é com o Bradesco. Haja saco!

O Governo Ricardo Coutinho injetou cerca de R$ 200 milhões nos cofres do Estado, ao repassar a conta da folha de pagamento dos servidores para o Bradesco, depois da transição, através de pregão, do Banco do Brasil. Foi um grande negócio, conforme expôs Livânia Farias, secretária de Administração.

Ela garante que não haverá aumento de taxa, “um grande questionamento dos funcionários”. Porém, inicia-se uma nova batalha para abertura de nova conta para quem não tem operações no Bradesco. “A transição será feita em até 60 dias”. Mas vem seguido de novo recadastramento.

Ou seja, para o servidor que não gosta de receber ligações telefônicas de bancos oferecendo serviços, eis que terá que passar a se acostumar com o Bradesco de agora em diante. Nada que a pessoa não se acostume e o blog dá uma dica: quando acontecer, desligue o aparelho imediatamente.