Pâmela Borio aciona a PF; ‘desta vez eles exageraram’

Não tem-se conhecimento ainda da quantidade de pessoas que viram fotos de nudez da ex-primeira dama Pâmela Bório, que pode ter sido visualizada por milhares de freqüentadores de whatsapp. Uma verdadeira canalhice, porque as imagens foram retiradas de um celular tomado naquela episódio da Granja Santana, quando foi agredida na residência oficial do governador do Estado.

Ela contou ao blogueiro Helder Moura que o celular teria sido subtraído durante a suposta agressão da qual tinha sido vítima no episódio de 7 de setembro, quando acusou ter sido vítima de parentes (irmão e sobrinha) do governador Ricardo Coutinho, com quem foi casada.

Pâmela deu sua versão: “Toda a Paraíba lembra do episódio de sete de setembro, em que eu fui atraída para a Grande Santana, depois agredida por elas (parentes do governador), que também tomaram meu celular, e essas imagens estavam naquele celular”, contou ao jornalista Helder Moura.

Diante do acontecido e a exposição de sua imagem, Pâmela Borio acionou a Polícia Federal para registrar ocorrência e pedir providencias, alegando crime cibernético. Para ela, “desta vez eles exageraram”. É verdade, pois já vinha sofrendo ameaças, com a utilização dessas fotos, desde a campanha de 2014.