Gadelha afirma que ‘com falta de água não se brinca’

“Tem gente que ainda brinca com coisa séria”, conforme observou o deputado Renato Gadelha (PSC), que subiu à tribuna na manhã desta quinta-feira (10) para criticar “quem faz uso eleitoreiro das águas do São Francisco”. Quando traz à tona esse tema, ele se refere ao anúncio do fim do racionamento em Campina Grande, também a liberação do uso das águas de Boqueirão para irrigação.

E chamou a atenção para um detalhe: “Boqueirão tinha menos de 100 milhões de m3, e hoje não passa dos 26 milhões. Vejo que pessoas fizeram de tudo para atrasar a chegada do São Francisco querendo fazer uso eleitoreiro das águas”. Lembrou que “se não fosse a ação do Ministério da Integração Nacional, Campina Grande teria entrado em colapso”, reagiu.

Em outro trecho do seu pronunciado, o deputado pontuou: “Mas em um momento como o que vivemos, sem que haja uma vazão adequada no Eixo Leste, é uma irresponsabilidade sem precedentes do Governo do Estado, só justificada como uma tentativa insana de alavancar a natimorta candidatura do secretário João Azevedo”.

Gadelha ainda lembrou que não é a primeira vez que o governador brinca com a sociedade. “Esperança está desabastecida há meses, mas o governador garantiu o abastecimento na cidade como forma de beneficiar o seu candidato a prefeito. A população do município teve água por nada mais do que dois meses, apenas de ser um pólo industrial do Brejo paraibano”.

Blog/Assessoria